Credenciamento e recredenciamento

De acordo com o Regimento Interno do PPGCO, o credenciamento, recredenciamento, descredenciamento e a categorização dos docentes dar-se-á anualmente, em datas estabelecidas pela Comissão de Credenciamento de Docentes (CCD/PPGCO). Os critérios de credenciamento e recredenciamento são permanentemente revisados pela CCD/PPGCO e reformulados, mediante proposta homologada pelo Colegiado, em observância aos documentos norteadores da CAPES e demais legislações em vigor.

 

Credenciamento de docentes

Art. 18o. O ato de solicitação de adesão de um docente ao PPGCO será formalizado pelo encaminhamento do “Termo de Concordância para Participação em Curso de Pós-graduação” (Anexos I ou II do Regulamento Geral de Pós-Graduação) ao Coordenador do Programa, além dos documentos exigidos pela CCD/PPGCO.

Art. 21º. O candidato a credenciamento como Docente Permanente deve:

  1. Possuir título de Doutor;
  2. Ser contratado no regime de 40 (quarenta) horas semanais na UFES, preferencialmente com dedicação exclusiva;
  3. Comprovar, nos últimos quatro anos, a publicação de pelo menos quatro artigos em periódicos indexados nas bases de dados internacionais Web of Science, SCOPUS ou Scielo, com aderência e pertinência à área da Odontologia, preferencialmente com a participação de alunos. Indicadores bibliométricos como Fator de Impacto e CiteScore serão considerados na avaliação, bem como o Qualis CAPES vigente;
  4. Coordenar pelo menos um projeto de pesquisa;
  5. Para atuar no curso de Mestrado, ter orientado pelo menos um trabalho de Iniciação Científica, aprovado institucionalmente por instância superior ou por agência de fomento, ou um trabalho de conclusão de curso.

Parágrafo único. O Colegiado Acadêmico poderá recusar temporariamente o credenciamento do candidato mesmo que tenha atendido todos os itens anteriormente citados, se a produção intelectual do requerente já estiver contabilizada na produção intelectual do PPGCO pela coautoria de outro Docente Permanente já credenciado no PPGCO.

Art. 22º. O candidato a credenciamento como Docente Colaborador deve:

  1. Possuir título de Doutor;
  2. Ser contratado no regime de 40 (quarenta) horas semanais na UFES, preferencialmente com dedicação exclusiva;
  3. Comprovar, nos últimos quatro anos, a publicação de pelo menos dois artigos em periódicos indexados nas bases de dados internacionais Web of Science, SCOPUS ou Scielo, com aderência e pertinência à área da Odontologia. Indicadores bibliométricos como Fator de Impacto e CiteScore serão considerados na avaliação, bem como o Qualis CAPES vigente;
  4. Participar de, pelo menos, um projeto de pesquisa.

 

Recredenciamento de docentes

Art. 23º. Os docentes permanentes e colaboradores do PPGCO serão submetidos, anualmente, ao processo de recredenciamento e categorização, conduzido pela CCD/PPGCO e deliberados pelo Colegiado Acadêmico. 

§ 1° Para se manter no quadro de docentes permanentes, além dos requisitos dispostos para o credenciamento docente descritos no Art. 21º, o docente deve:

  1. ter apresentado um trabalho em congressos nacionais ou internacionais da área da Odontologia, em co-autoria com alunos do PPGCO, no último ano;
  2. ter encaminhado pelo menos um projeto de pesquisa às agências de fomento nos últimos quatro anos;
  3. ter ministrado regularmente pelo menos uma disciplina no PPGCO no último ano, salvo casos de impedimento legal;
  4. ter pelo menos um aluno do PPGCO sob sua orientação no último ano.

§ 2° Para se manter no quadro de docentes colaboradores, além dos requisitos dispostos para o credenciamento docente descritos no Art. 22º, o docente deve:

  1. ter apresentado um trabalho em congressos nacionais ou internacionais da área da Odontologia, em co-autoria com alunos do PPGCO, no último ano;
  2. ter encaminhado pelo menos um projeto de pesquisa às agências de fomento nos últimos quatro anos;
  3. ter ministrado regularmente pelo menos uma disciplina no PPGCO no último ano, salvo casos de impedimento legal, ou ter pelo menos um aluno do PPGCO sob sua orientação no último ano;
  4. ter orientado pelo menos um trabalho de Iniciação Científica, aprovado institucionalmente por instância superior ou por agência de fomento, ou um trabalho de conclusão de curso, no último ano.

Parágrafo único. A decisão de credenciamento de novos docentes como Colaboradores será definida pelo Colegiado Acadêmico frente às necessidades estratégicas do PPGCO.

§ 3° A mudança de categoria de docente permanente para colaborador poderá acontecer caso os pré-requisitos descritos no § 1° não sejam atingidos, resguardando-se sempre a proporção entre docentes permanentes e colaboradores prevista no Art. 13º, o interesse estratégico do curso e as normativas vigentes da CAPES. Docentes colaboradores poderão ser categorizados como permanentes desde que atinjam os critérios para essa categoria.

§ 4° Caso o docente não seja recredenciado, as orientações sob sua responsabilidade terão sua continuidade garantidas pelo Colegiado, até a defesa da dissertação.

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105